Gordofobia na família

Gordofobia na família

“família é a unidade básica da sociedade, formada por indivíduos com ancestrais em comum ou ligados por laços afetivos.”

Quando se fala em família, a primeira coisa que vem à cabeça da maioria de nós é um grupo de pessoas que se ama, se respeita, ou seja, são os laços afetivos primários que temos e onde desfrutamos de um espaço de paz e aceitação. Mas nem sempre é assim. Principalmente quando você é gorda.

Quando você é gorda, ou engordou recentemente, em todo almoço de família você vai ter que estar pronta para:

“engordou, né?”

“mulher, não come isso que engorda?”

“já chegou nos 100 kgs?”

“você era tão bonita!”

“você não pensa em emagrecer, não?”

“valha! o que aconteceu com você?”

200

E não para por aí. A maioria dos comentários são complementados por falsas preocupações com a sua saúde e bem estar. Mas por mais que tentem, a gente sente que no fundo existe aquele sorrizinho de quem sabe que está magoando alguém. Talvez alguns pensem de verdade que estão ajudando com esse tipo de comentário, talvez. Mas na verdade, esses comentários só conseguem fazer com que você não queira mais fazer parte desse grupo, não queira estar junto, estar perto, você só quer se distanciar mais e mais para não ter que passar  por isso. Falar que você engordou muito e ficaria mais bonita se emagrecesse não te incentiva a emagrecer (se for isso que você queira), pelo contrário, para quem tem compulsão alimentar, só te deixa mais ansiosa e você come ainda mais, ou ainda, na pior das hipóteses lhe causa um quadro de depressão. Então, tias, segurem as línguas. 😉

11218713_1637040073210540_2828321414715013817_n

Diante desses comentários, cada pessoa reage de um forma, alguns conseguem revidar e responder a inconveniência à altura, outros não conseguem passar do sorrizinho amarelo e engolir calados, outros ficam dias remoendo aquelas palavras, outros tentam ser didáticos e explicar que não existe nada demais em ser gordo. Mas todos tem uma coisa em comum, ninguém gosta. Ninguém gosta, não porque concorda que ser gordo realmente é a pior coisa do mundo, ou porque não se aceita e não se ama. Ninguém gosta porque para a sociedade, gordo é sinônimo de relaxado, asqueroso, nojento, preguiçoso, feio, mal amado, estorvo, doente e muito mais.

Entretanto, acredito que este não seja um defeito da instituição família, pois como está na definição acima, família é um grupo de indivíduos, e por mais que estes tenham ancestrais em comum, continuam sendo seres diferentes, que pensam e agem de formas distintas. Esses indivíduos, portanto, estão impregnados com a nossa cultura machista e gordofóbica que diz que o gordo é feio e indesejável.

Mas nós, As Gordas, também temos um comentário: PAREM DE GORDOFOBIA QUE TÁ FEIO! Obrigada.

Anúncios

Um comentário sobre “Gordofobia na família

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s