Ser gorda dá trabalho??? E quando a gordofobia é empregada?

Ser gorda dá trabalho??? E quando a gordofobia é empregada?

trabalho

Desde 1995 que é  proibido por lei a exigência de “boa aparência”, entre outros pré requisitos considerados descriminatórios, para a candidatura à uma vaga de emprego. No entanto, embora abolida oficialmente, padrões estéticos costumam interferir nas seleções. Basta uma rápida busca no Google que encontraremos facilmente várias matérias onde profissionais de RH apontam a aparência como fator determinante para a contratação ou não de uma pessoa.

Infelizmente, a prática não se restringe ao setor privado. Vários candidatos aprovados em concurso público já tiveram sua posse negada após passarem por uma perícia médica que os considerou inaptos a exercer a função.  Como foi o caso de uma professora de Sociologia, de uma bióloga, e de uma diarista. Todas recorreram ao judiciário na tentativa de garantir as vagas para as quais se classificaram.

Como já tratamos em outros posts aqui no blog, há todo um discurso utilizado em nossa sociedade que associa pessoas gordas à falta de hábitos saudáveis, à patologização, à preguiça e consequentemente à baixa produtividade, enfim, pessoas gordas estão em desconformidade com os padrões estéticos.

E os problemas não param por aí. Após a admissão não são raras as situações onde pessoas (principalmente mulheres) são submetidas a situações constrangedoras que vão desde “brincadeirinhas inocentes” até humilhações explícitas. E basta uma reação para que se invoque o argumento de que aquele ato foi bem intencionado, que o autor estava preocupado apenas com nossa saúde. O que já estabelece um contraponto com o discurso propagado de forma ampla no meio corporativo, de que o pessoal não deve interferir no ambiente de trabalho.

O que é mais pessoal do que o corpo?

Profissionais devem ser avaliados a partir de sua formação, das vivências, experiências que podem de alguma forma contribuir para o desempenho das funções as quais se candidatam. E não pelo gênero, orientação sexual, existência de filhos ou intenção de tê-los, e muito menos pela aparência.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s